Prefeitura de Catas Altas presta contas do segundo quadrimestre de 2019

A Prefeitura de Catas Altas apresentou recentemente a prestação de contas do segundo quadrimestre de 2019. Apesar da crise, a atual administração conseguiu manter os serviços públicos com qualidade e realizar intervenções em todos os setores do município.

Pelo balanço apresentado, segundo a adminstração, de maio a agosto, o município arrecadou R$ 21.009.769,05 e investiu R$ 10.093.887,95. No total, foram aplicados 25,20% na educação e 20,34% na saúde. Os índices são superiores aos 25% e 15% determinados pela Lei respectivamente.

Durante este período, foram realizados cursos, capacitações e oficinas para população e servidores da sede, zona rural e distrito; manutenção das atividades rotineiras em cada secretaria; e realização de serviços públicos: atendimentos dos profissionais da saúde, entrega de medicamentos, realização de exames, vacinas e merenda, promoção de atividades e aulas esportivas, limpeza urbana, manutenção das Estações de Tratamento de Água e Esgoto, patrolamento de estradas, entrega de cestas básicas e outros benefícios sociais, entre outros.

Também foram investidos na promoção e apoio às festas e eventos culturais e esportivos, entre eles Eco Inverno, Dia do Produtor Rural, Festival Caipira, Festa do Vinho, Cavalgadas da sede e do Morro D’Água Quente e torneio de futebol amador.

Ainda, neste segundo quadrimestre, a Prefeitura iniciou ou deu continuidade à importantes obras no município. Entre elas: substituição do calçamento em quatro ruas e construção de passeios e passagens elevatórias para pedestres no Morro D’Água Quente; pintura e reforma das igrejas Matriz e do Rosário e da Capela do Bonfim; e Restauração de artes sacras da capela do Bonfim.

Também foram entregues a construção da nova Ponte do Japonês; a implantação da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) Serra do Caraça; a ampliação da farmácia na sede; e a implantação da farmácia do Morro D’Água Quente.

A apresentação dos investimentos e da arrecadação do Poder Público garante mais transparência no uso do dinheiro público e é uma determinação estabelecida na Lei Complementar 101/2000, que define as normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal.