Prefeitura adquire 10 mil kits para detectar Covid-19 e amplia rede de enfrentamento à doença

A Prefeitura de Itabira fechou a compra de 10 mil kits para verificar infecção por Covid-19 e outros 10 mil para diagnosticar o vírus da influenza. Os kits são importados e serão fornecidos pela Medlevensohn, empresa brasileira distribuidora de produtos e equipamentos médico-hospitalares, ao custo de R$ 1.365.000. Os exames devem chegar a partir de 13 de abril – previsão dada pelo fornecedor à Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A testagem da Medlevensohn para o novo coronavírus foi validada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O exame rápido utiliza uma pequena amostra de sangue ou das mucosas do paciente, e apresenta resultado em cerca de 10 minutos. De acordo com a empresa, o teste possui confiabilidade de 99,3%, isto é, de cada 100 casos testados, 99,3 apontarão um resultado correto.

A aquisição de kits para detecção de influenza também é relevante ao Município, pois a gripe é uma doença sazonal, mais frequente em períodos frios. A patologia recebe esforços também com a campanha de vacinação, antecipada neste ano e iniciada em 23 de março (dividida em fases para atender grupos prioritários).

A Administração Municipal adquiriu ainda 20 mil máscaras de proteção da empresa 2S Suprimentos, com investimento de R$ 130 mil. O foco é proteger, sobretudo, os trabalhadores da saúde, que estão na linha de frente contra a Covid-19.

Por causa da situação de transmissão comunitária, todos os profissionais que circulam as unidades da rede de atendimento foram orientados a utilizarem máscaras. Enfermeiros e médicos utilizam, além das máscaras, paramentações e equipamentos de proteção individual (EPI).

Mais leitos

A SMS investe R$ 400 mil em reforma e adaptação do Hospital Municipal Carlos Chagas. A unidade tem área preparada para atendimento exclusivo dos casos de Covid-19. Mobiliário e equipamentos são aguardados nos próximos dias.

Conforme já divulgado, a Prefeitura anunciou breve instalação de mais 114 leitos específicos para pacientes com sintomas do novo coronavírus que demandem internação clínica (se o estado de saúde for estável, o paciente será monitorado em seu domicílio).

Outros 34 leitos reservados já estão disponíveis no Carlos Chagas e no Hospital Nossa Senhora das Dores. Portanto, a previsão é de ter, ao todo, 148 leitos para os pacientes infectados pelo novo coronavírus neste mês de abril (106 leitos clínicos e 42 de Unidade de Terapia Intensiva – UTI).

O planejamento se dá graças à reorganização das estruturas hospitalares mantidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ora no Carlos Chagas, ora no Nossa Senhora das Dores. A estratégia pensada realocou leitos de cirurgias eletivas que foram adiadas e outras situações em que a readequação do espaço possibilita a instalação de novos leitos.

A estrutura foi desenhada para atender Itabira e, se necessários, pacientes de outros 12 municípios de sua microrregião.

Prefeitura amplia rede de enfrentamento a Covid-19 (8)

Triagem

A SMS alugou uma estrutura para possibilitar que o primeiro contato da equipe assistencial aos pacientes com sintomas gripais se dê fora da unidade hospitalar. Assim, as pessoas com suspeita de Covid-19 passarão por uma triagem na parte externa do Pronto-Socorro Municipal de Itabira (PSMI), anexo ao HNSD, antes de seguir para as dependências internas. O contêiner já está em instalação.

Nova ambulância

A SMS provisionou também uma nova ambulância para atender o PSMI. Com o veículo, a instituição de urgência e emergência conta com três ambulâncias no aparato de atendimento.