Ex-secretário de meio ambiente de Barão de Cocais é preso em ação contra mineração ilegal em MG

O ex-secretário de meio ambiente da prefeitura de Barão de Cocais, na Região Central, foi preso na quinta-feira (23) em uma operação para combater a extração ilegal de minério. De acordo com a Polícia Civil, outras duas pessoas donas de uma mineradora em Mariana, também foram presas.

Nivaldo Nunes de Souza é apontado como gestor ambiental da mineradora. Ele é suspeito de ter apresentado documentos falsos no processo de licenciamento ambiental.

“Além das inserções de informações na tentativa de burlar o licenciamento ambiental, também verificamos associação criminosa entre os envolvidos, além de intervenção em área de preservação permanente e de recurso hídrico. Além da própria extração e beneficiamento de minério de ferro de forma ilícita”, informou o delegado responsável pelo caso, Luiz Otávio Braga.

Já o dono da Transthomasi Mineração foi preso no escritório, que fica isolado em uma área desmatada. Os policiais arrombaram os cadeados e recolheram documentos. Segundo a polícia, a empresa estaria operando de maneira clandestina e não teria nenhum tipo de autorização dos órgãos competentes para extração de minério.

Além do espaço onde ocorreria o beneficiamento, foram descobertas por meio de imagens aéreas duas outras grandes áreas devastadas, que seriam utilizadas para fazer a extração de minério, causando destruição da natureza. A mulher do dono da mineradora, que foi fechada, foi presa em Belo Horizonte.

As três prisões são temporárias de cinco dias, mas os suspeitos podem pegar até 11 anos de cadeia.

O advogado de Nivaldo Nunes disse que seu cliente foi contratado para fazer o licenciamento ambiental e não tinha vínculo permanente com a mineradora. Sobre o uso de documentos falsos, o advogado informou que não tem conhecimento do fato.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos donos da Transthomasi Mineração.

Portal G1