Superintendente de Saúde descarta caso suspeito de sarampo em Itabira

A superintendente de Vigilância em Saúde, Thereza Andrade, descartou o caso suspeito de sarampo em Itabira. A informação foi dada nesta sexta-feira, 06, pelo serviço de Saúde e pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal. O caso registrado no município trata-se de uma reação vacinal tida por uma criança, após ela tomar a segunda dose da tríplice viral. Essa reação, no entanto, não significa uma ocorrência da doença nem apresenta risco de transmissão. 

Thereza Andrade, informou que um menino de um ano e cinco meses apresentou reação vacinal após tomar a segunda dose da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

O garoto foi imunizado no dia 26 e no dia 31 manifestou uma resposta ao antídoto. “Essa reação vacinal tem sintomas inclusive de exantema [irritação generalizada] na pele de forma mais branda. 

A superintendente ainda explicou sobre a investigação e procedimentos indicados no primeiro momento. Depois de avaliado, constatou-se que não se tratava de sarampo e sim um caso em cima de uma reação vacinal.