Detentos do Presídio de Itabira fazem greve de fome

Cerca de 390 detentos do Presídio de Itabira deram início a uma greve de fome na manhã de segunda-feira (9). O motivo seria o fato dos dias de visitas, que eram de sete em sete dias, passarem para quinzenal.

Revoltados os apenados passaram a devolver as refeições diárias intactas.

O diretor do Presídio de Itabira, Márcio Pedro, disse que apesar da greve de fome instalada na unidade, não são todos os detentos que aderiram ao movimento.

A medida, segundo Márcio Pedro, seria para garantir a segurança de todos, e ainda vai ajudar alguns visitantes que não têm condições de irem todos os finais de semana. Devemos salientar que essa é uma ação prevista no dispositivo legal sobre procedimento do sistema prisional, sendo considerada por necessidade e afim de organizar melhor as demandas”, esclareceu.

Márcio Pedro garantiu também que, até o momento, a manifestação é pacífica. Apenas por questões de protocolo estão sendo mantidos grupos de agentes para garantir a segurança de todos.

Na manhã desta terça-feira (10) os apenados rejeitaram o café da manhã. De acordo com o diretor da unidade prisional, não há intenção de remanejar nenhum preso, já que a superlotação é uma realidade de quase todas as unidades.

“Esperamos que essa situação seja resolvida o mais breve possível”, finalizou o diretor da unidade Prisional.