Curso de gastronomia tem 20 vagas para jovens itabiranos em vulnerabilidade social

O curso é ofertado pelo Instituto ITI, em parceria com a Prefeitura de Itabira, por meio do Termo de Fomento 016/2021, via Fundo para a Infância e Adolescência.

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria de Assistência Social (SMAS), é a principal apoiadora do Instituto ITI na realização do curso de iniciação profissional de “Gastronomia Social Júnior”. As inscrições estão abertas até o dia 8 de julho. Uma oportunidade para jovens com idade entre 15 e 17 anos e 11 meses, em situação de vulnerabilidade social, que tenham interesse em aprender a arte da culinária e seguir na profissão.

A inscrição tem que ser feita de forma presencial, na sede do ITI, na rua Irmãos D’Caux, nº 283, no Centro de Itabira. O interessado deverá ser encaminhado pela SMAS, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e estar acompanhado do pai, mãe ou responsável legal.

É necessário apresentar documentos como certidão de nascimento ou identidade, CPF, comprovante de endereço atualizado e uma foto 3×4, além do comprovante de encaminhamento pelo Cras ou pelo Creas. Todos os documentos exigidos devem ser apresentados em formato original e a cópia.

O curso terá a duração de seis meses, com aulas duas vezes na semana. Serão oferecidas 20 vagas, distribuídas em duas turmas, com horários de manhã e à tarde. A iniciativa foi viabilizada por meio do Termo de Fomento 016/2021, destinado pelo Fundo para a Infância e Adolescência (FIA), que tem foco em políticas, programas e ações voltados para a proteção pessoal e social de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidades. O fundo também desenvolve ações para a erradicação do trabalho infantil e a profissionalização dos adolescentes.

A secretária de Assistência Social, Nélia Cunha, explica que os adolescentes serão encaminhados pela SMAS, por meio do Cras/Creas, com a intenção de superar a situação de pobreza, com a inclusão no curso de iniciação profissional. Ela ressaltou a importância deste fomento para estabelecer parcerias e viabilizar políticas públicas.

“O repasse desses recursos são destinados para instituições que atuam com promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente que tiverem seus projetos aprovados pelo Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente, órgão composto por membros da sociedade civil e do Poder Executivo, previsto em todos os níveis federativos. Com o objetivo de fomentar a igualdade, a transformação e a inovação social para pessoas em situação de vulnerabilidade através da qualificação profissional, cultural e educacional”, destaca a secretária.

Os adolescentes selecionados irão ser capacitados com introdução a habilidades básicas de cozinha; manipulação de alimentos e higiene; iniciação a confeitaria e panificação; cozinha contemporânea de raiz. O curso traz também um módulo com serviço de salão, montagem de mesa e noções de empreendedorismo.

O chefe de cozinha Rodrigo Bernardi é responsável pelo curso. Ele pontua a importância da capacitação e a falta deste tipo de mão de obra no mercado em Itabira. “Este curso é muito relevante para o jovem que gosta de culinária. Teremos um módulo de empreendedorismo para aqueles que desejarem trabalhar em casa ou abrir o próprio negócio. E já estamos em contato com alguns estabelecimentos para uma parceria e encaminhar os alunos para esses locais, já que este tipo de mão de obra é escasso em Itabira”, disse.

São critérios de admissão para o curso:

– Jovens em vulnerabilidade socioeconômica;

– Idade entre 15 e 17 anos e 11 meses;

– Matriculados e frequentando a rede pública de ensino;

– Residentes em Itabira;

– Ter disponibilidade e comprometimento com as aulas teóricas e práticas;

– Ter interesse em trabalhar na área da gastronomia.