Aulas na rede estadual voltam pela internet a partir da próxima semana

O governo de Minas Gerais anunciou para a próxima segunda-feira (18) o retorno dos alunos da rede estadual às aulas. As escolas, no entanto, continuarão fechadas; os conteúdos serão ministrados através de apostilas publicadas na internet, de um aplicativo para celular e de aulas transmitidas na Rede Minas.

De acordo com a secretária de Estado de Educação, Júlia Sant’Anna, as apostilas já estão disponíveis no site http://estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. Estudantes sem acesso à internet poderão requisitar as apostilas impressas, e a distribuição será organizada por cada secretaria municipal.

Já em relação às aulas televisionadas, a televisão pública estadual exibirá os conteúdos pela manhã, com cada disciplina tendo uma hora diária. Às segundas-feiras, serão exibidas classes de Linguagens (Português, Inglês, Literatura, Artes e Educação Física). Às terças, as aulas serão de Ciências Humanas (História e Geografia). As manhãs de quarta serão destinadas à Matemática, enquanto as quintas terão a ministração dos conteúdos de Ciências Naturais (Química, Física, Biologia e Ciências). As sextas-feiras terão aulas voltadas para os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio.

Uma das difiuldades, no entanto, é que a Rede Minas está presente em apenas 186 dos 853 municípios mineiros; João Monlevade, por exemplo, não é coberta pelo sinal da televisão pública. Uma das apostas para driblar o problema é o aplicativo Conexão Escola, através do qual os alunos poderão assistir às aulas ministradas na Rede Minas, reler as apostilas e entrar em contato com seus professores.

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE-MG), que desde fevereiro organiza uma greve que congelou o ano letivo, já se manifestou contra a medida de volta às aulas remota. Segundo a coordenadora-geral do sindicato, Denise Romano, a ida das crianças à escola buscar as apostilas acarretaria a quebra do isolamento social. A secretaria de Estado de Educação respondeu que cumpre todas as medidas de proteção para evitar a proliferação do Covid-19.